Siga-nos

Especial

Vivo Keyd chega ao LCQ preparada após mudanças em line-up

RgLM e RHZ estão mais adaptados a organização, o que pode levar equipe ao mundial

Uma equipe capaz de tirar o triunfo da KRÜ Esports é a Vivo Keyd. Após um ano que começou com muita expectativa e alguns resultados frustrantes, a VK está pronta para recuperar-se no Last Chance Qualifier da América Latina. Para isso, conta com uma formação que passou por mudanças nos últimos meses e conseguiu chegar a seu ponto de equilíbrio.

Para chegar ao Champions 2022, o time terá que passar por grandes adversários, como KRU e Ninjas in Pyjamas, algozes em outros momentos. Mas, em conversa exclusiva com o VALORANT Zone, Olavo “heat” Marcelo acredita que a Vivo Keyd está preparada para esses confrontos e não cometerá os mesmos erros que teve ao longo da temporada.

VK mexe na escalação, apesar de boas campanhas

Como mencionado previamente, os Guerreiros sofreram algumas alterações em sua composição principal durante esse ano. No início de fevereiro, Leonardo “mwzera” Serrati se juntou à equipe, no papel de flex. Em seguida, em maio, os jogadores Gabriel “v1xen” Martins e Jonathan “JhoW” Glória deixaram o time, substituídos por Matheus “RgLM” Rodigoli e Igor “RHZ” Baruti. Dessa forma, a VK disputou a primeira e a segunda etapa do Challengers com a equipe ainda se entrosando.

Assim, na escalação atual se encontram:

Brazil Olavo “heat” Marcelo
Brazil Murillo “murizzz” Tuchtenhagen
Brazil Leonardo “mwzera” Serrati
Brazil Matheus “RgLM” Rodigoli
Brazil Igor “RHZ” Baruti

Brazil Pedro “Koy” Pulig (coach)

Terceiro lugar com gosto amargo

A VK realizou uma boa campanha no primeiro semestre de 2022. Logo na primeira etapa do VALORANT Challengers Brasil, a equipe, conquistou o terceiro lugar do pódio, perdendo somente para a NIP e para a LOUD.

Já na segunda etapa do torneio, os Guerreiros sofreram algumas mudanças em sua composição. Entretanto, apesar das modificações, os Legionários mantiveram sua consistência, terminando também em terceiro lugar, com derrotas apenas para as mesmas equipes citadas anteriormente.

Perigo em clutchs

A VK é especialista quando se trata de concentração durante os clutchs. Não é novidade que a equipe consegue trazer de volta ao jogo rodadas que estavam aparentemente perdidas. Assim, um dos pontos mais fortes do time é saber lidar com a pressão, além de contornar e reverter situações complicadas. Entretanto, a composição atual da equipe é bem recente, o que pode dificultar as coisas nas disputas.

Expectativas da Vivo Keyd para o LCQ

Sobre as expectativas para o campeonato, o VALORANT Zone entrevistou o heat, um dos membros mais antigos da equipe.

Em relação aos outros times, o jogador afirma que a disputa será difícil. “Tem muitos times muito fortes. Acredito que vai ser bem difícil, a região do LATAM também é muito forte e a gente tem que tomar cuidado. Vamos nos manter focados, a gente ta indo muito bem, estamos treinando muito bem.”, mencionou.

Além disso, o Guerreiro afirma que a KRÜ Esports será a equipe que mais vai dar trabalho na competição: “Eles [KRÜ] são um time muito experientes, estão há quase dois anos juntos, já participaram de vários mundiais. Então, eles são uma equipe muito forte. Já jogamos contra eles também e acho que vai ser a equipe mais difícil.”

Foto: Bruno Alvares/Riot Games

Preparo do time

Sobre o preparo da equipe, heat afirma que os treinos estão sendo bem produtivos. “A gente tava cometendo erros básicos. Além disso, nossa equipe é muito nova, não tem como acelerar o processo. É bem difícil uma equipe chegar e ganhar um campeonato do nada, a gente ficou em terceiro nos dois. Basicamente é isso, era dar tempo ao tempo e acho que agora a gente conseguiu isso, estamos treinando muito bem e vamos bem fortes para o campeonato.“, diz.

Aliás, o jogador afirmou também que o time preparou algumas táticas novas. “Estamos com algumas surpresas e novidades por aí. Estamos nos preparando muito bem e pode esperar que vai acontecer algumas coisas diferentes aí.

Nervosismo e afins

Perguntado sobre o psicológico da equipe, heat respondeu: “O nervosismo sempre tem na competição, acho que quem compete e não tem nervosismo não deve competir. Tem que ter um pouco de nervosismo, entretanto, sempre controlado, a gente sabe controlar bem isso, consegue deixar todo mundo calmo.“. O jogador ainda adicionou:

A gente deixou os meninos muito confortáveis, eles sabem que além de tudo, é apenas um jogo. Então, acho que eles conseguem manter a calma bem, o RgL e o RHZ são muito bons em clutchs. Na real todo mundo é muito bom de clutch. Além disso, há a experiência. Por mais que o RgL e o RHZ são novos no competitivo, o RHZ veio de um jogo que ele era um dos melhores, então a gente sabe que eles tem essa capacidade. Acredito que a gente só de sermos experientes conseguimos manter isso [a calma].

De mesmo modo, o Guerreiro discorreu sobre expectativas para o presencial com torcida. “Dentro do estádio é diferente, acho que é mais gostoso e mais prazeroso estar lá jogando de frente para o público. Acho que vai ser bem divertido.

Por fim, heat finalizou a entrevista deixando um recado para a torcida: “Queria agradecer a todo mundo que acompanha a gente e torce, a gente bateu na trave aí um pouquinho mas acredito que agora vai dar tudo certo. Todo mundo que torce pode esperar o melhor da gente.

Last Chance Qualifier

O Last Chance Qualifier da América Latina acontece entre os dias 6 e 14 de agosto em São Paulo. A competição reunirá quatro equipes brasileiras e mais quatro do restante do continente. A VK estreia no dia 7 contra a LAZER. Para saber tudo sobre a competição acompanhe a página do VALORANT Zone.

Quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo do VALORANT? Então, siga o VALORANT Zone nas redes sociais: TwitterFacebook e Instagram.

Gamers Club
Parceira OFICIAL da RIOT GAMES no Brasil e tem como objetivo fomentar o cenário competitivo de VALORANT, com campeonatos e guias para você ter a melhor experiência.
Conheça a Gamers Club

Veja mais

Anúncio