Siga-nos




Especial

Shyz explica nervosismo na estreia, mas reforça foco para o próximo jogo

A capitã, Kalita, também falou sobre o próximo duelo

A KRÜ Blaze perdeu por 2 a 0 para a BBL Queens no Game Changers Championship 2023 e o time vai enfrentar a Chao Hui EDG pela sobrevivência no mundial. Durante a coletiva, Luisa “shyz” Minarelli comentou sobre o nervosismo da estreia, apoia da torcida brasileira e mais.

A jogadora comentou como está sendo disputar pela primeira vez o mundial inclusivo e, que dessa vez, está sendo em casa. Apesar da derrota na estreia, shyz ficou feliz com o apoio dos torcedores.

“Pra mim está sendo incrível, obviamente estou muito triste pela derrota com a derrota, ainda mais que era para eu ter feito o último round, mas estou gostando muito e hoje escutei muita gente gritando (por nós) e isso é muito importante. Não gritaram só por mim, mas para as meninas também, o que me deixa muito feliz.”

Diante de uma estreia contra a atual campeã do Game Changers EMEA, shyz explicou que ela e Lorena “micaela” Micaela Ferreyra, a dupla mais nova do time, sentiram mais nervosismo que as outras jogadoras, que estão disputando seu segundo mundial.

“Falando por mim, o nervosismo bateu um pouco, ainda mais no último round, mas era nossa estreia, minha e da micaela, então diria que pra nós duas sentimos um pouco mais essa lan, primeiro mundial nosso, mas as meninas estão aqui e sempre apoiando a gente, como elas tem mais experiência com mundial, elas apoiaram muito eu e a mica, tanto o Rodri (coach) quanto todo mundo. Sinto que o nervosismo estamos sabendo lidar agora, o primeiro jogo foi hoje, mas vamos voltar mais fortes e o nervosismo não vai atrapalhar.”

Para o próximo confronto, Keila “kalita” Nava explicou que a equipe deve fazer, mas que precisam primeiro entender a derrota que tiveram, para pensar no próximo adversário. “Precisamos de tempo para processar, falar o que aconteceu, conversar umas com as outras, porque acredito que foi mais mental (a derrota), não pudemos demonstrar o nosso jogo. Agora é a última chance para mostrar e vamos fazer como podemos, com garra e com força.”

Adela Sznajder/Riot Games

Shyz também foi questionada se a presença de Beatriz “Bebesita” Hornes na comissão técnica, ajudou a adaptação da atleta no início do ano, quando ambas se transferiram para a organização que é composta por jogadoras da Argentina e Chile.

“Quando eu entrei, eu não sabia nada de espanhol, mas ela também não sabia então nos apoiamos muito. Eu fiquei muito feliz que ela estava ali comigo, se eu estivesse sozinha com certeza seria mais difícil, ela é muito importante pra mim dentro do time. As meninas também me apoiaram muito”.

A KRÜ Blaze joga novamente amanhã (30) contra a Chao Hui EDG, que perdeu para a Shopify Rebellion, as duas equipes vão disputar a sobrevivência no mundial, o time perdedor estará eliminado da competição.

Quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo do VALORANT? Então, siga o VALORANT Zone nas redes sociais: TwitterFacebook e Instagram

Anúncio

Veja mais