Siga-nos




Especial

“Parece que a gente está jogando acorrentado”, diz Koy sobre momento da FURIA

Treinador comentou sobre a partida contra a G2, momento da equipe, Gekko e mais

Na noite da última segunda-feira (22), a FURIA foi atropelada pela G2 Esports na terceira rodada do VCT Americas Stage 1. A equipe brasileira, que ainda não venceu em 2024, somou sua oitava derrota seguida e tem chances remotas de ir aos playoffs. Após a partida, o treinador Pedro “Koy” Pulig conversou com o VZone.

Koy analisa série entre FURIA e G2 no VCT Americas

Com um jogo ruim, a FURIA não conseguiu incomodar a G2 Esports, que atropelou. Em análise sobre a série, Koy comentou o que deu errado para as panteras: “Tudo. Obviamente a frustração é muito grande. A gente está conversando muito. Nenhum de nós passou por isso antes em times antigos. Na Vivo Keyd, por exemplo, os nossos treinos não eram tão bons, mas chegava no campeonato e a gente ganhava. Não era um jogo lindo de se ver, mas a gente vencia“.

Aqui na FURIA, ta completamente diferente. A gente treina muito bem, disciplinado, não erra coisas bobas, reage muito bem. A gente treina contra todos esses times e são jogos normais, a gente vence vários. No campeonato, uma pressão que não é fácil de entender. Se tivesse uma solução, a gente já teria resolvido. Parece que a gente está jogando acorrentado, a gente joga com medo de errar“.

Veja a entrevista exclusiva com o treinador na íntegra:

Koy comenta os próximos passos da FURIA no VCT Americas

A beira da eliminação na fase de grupos do VCT Américas Stage 1, a FURIA precisa vencer os dois próximos jogos para seguir sonhando com a possibilidade de avançar para a próxima fase. Em momento delicado, Koy comentou qual deve ser a mentalidade da FURIA neste momento:

Vamos ter que mudar algumas coisas, com certeza. A gente não pode insistir no erro, se prepara bem, treina muito bem, mas não ta encaixando. Se quer resultado diferente, tem que fazer coisas diferentes. Vamos pensar em algumas soluções, talvez não desgastar tanto o time com mapas. Treinamos de 3 a 4 mapas por dia“.

Vamos focar muito mais no mental e na tranquilidade. As coisas realmente não estão encaixando. O nosso problema não é tanto no servidor, ta mais na cabeça, com certeza. A gente só tem que acreditar que é possível, jogar com mais confiança dentro do mapa e as coisas vão começar a encaixar para a gente“, comentou Koy.

Quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo do VALORANT? Então, siga o VALORANT Zone nas redes sociais: TwitterFacebookInstagram Spotify

O que falta para a FURIA triunfar?

Com cinco derrotas seguidas em 2024 e oito em sequência desde 2023, a FURIA é uma das duas equipes do circuito a não triunfar nesta temporada. Koy deu sua visão sobre o momento: “As pessoas vão ver o placar e falar que tá muito diferente. Como eu disse, campeonato é reflexo do treino. A gente ta fazendo tudo igual ou mais que os outros times. A gente treina 8 a 9 horas por dia”.

Não estamos conseguindo desempenhar. Para a gente triunfar, tem que dar um reset na cabeça, literalmente. Sabemos do nosso potencial. Só fazer as coisas que a gente faz no treino, basicamente“, explicou o treinador.

Anúncio

Veja mais