Siga-nos

Especial

KHTEX afirma que VALORANT serviu para voltar “a ter vontade de jogar CS”

Jogador conversou com o VZone sobre a passagem pelo FPS da Riot Games

Rafael Veiga / DRAFT5

KHTEX afirma que VALORANT serviu para voltar “a ter vontade de jogar CS”

Eleito como o 5º melhor jogador no Brasil pela DRAFT5 no Counter-Strike, Denner “KHTEX” Barchfield deixou um pouco o FPS da Valve de lado em 2021 para se aventurar em outro jogo do gênero, o VALORANT, o qual, de acordo com o próprio atleta em entrevista ao VALORANT Zone, “serviu para eu voltar a ter vontade de jogar CS”.

Esse período sabático aconteceu de 15 de janeiro a 16 de fevereiro, com o jogador sendo o líder da renovada escalação da RED Canids no FPS da Riot Games. De acordo com o jogador, no período em que se afastou do CS, “minha cabeça não estava muito boa para o jogo e sair da minha zona de conforto me fez ter vontade novamente de me dedicar ao CS”.

“Passei 2 meses sem abrir o CS e 1 mês jogando apenas VALORANT. Quando abri o CS para brincar com amigos foi quando eu pensei ‘aqui é meu lugar'”

— KHTEX

KHTEX garante que nunca jogou VALORANT “pensando em voltar pro CS“. O jogador afirma que “queria ver até onde eu conseguiria chegar nesse jogo. Recebi propostas para ganhar muita grana no CS em relação à realidade de salários do Brasil e eu quis ir jogar VALORANT mesmo assim. A RED cortou meu salário por bem menos eu ganhava na época do CS e, mesmo assim, eu quis jogar VALORANT. Então, voltar pro CS nunca foi o meu foco. Aconteceu repentinamente”.

A avaliação de KHTEX em relação ao FPS da Riot é boa: “Eu gostava de jogar, acho o jogo muito bom. A galera do CS tem muito preconceito com o jogo, mas é um jogo que sempre tem algo novo para você aprender, sempre está mudando e, para jogar VALORANT, você precisa estar bem mais atento do que no CS pois, do nada, passa um cara voando, um drone voando, um cara invisível e um cara teletransportando para as suas costas. Então, você volta para o CS bem mais atento“.

Em entrevista recente à DRAFT5, KHTEX falou sobre o que levou a voltar a jogar CS. O jogador contou que o retorno começou a ser desenhado quando recebeu uma mensagem no WhatsApp de Gabriel “nython” Henrique lhe perguntando “se eu estava feliz no VALORANT“. No decorrer da conversa, KHTEX perguntou como estava o time e nython respondeu dizendo que “precisava de mim de novo para ser IGL porque o time não estava evoluindo, estava parado no tempo.”

Conversei com minha mãe sobre jogar CS e ela disse querer que eu jogasse pela Imperial por gostar muito das pessoas de lá e eu disse que não era bem assim porque tinha contrato e eles já tinham o time deles“, revelou.

Ainda de acordo com o atleta, ele tinha um acordo com a RED Canids que dizia que o jogador “ficaria free agent se eu quisesse, porém, não para a Imperial porque, para ter a mim de volta, a Imperial teria que pagar a multa que a RED pagou quando me comprou deles. Então eu não quis ir para outros times, mesmo me oferecendo muita grana. Preferi ficar no VALORANT“.

Chegamos a um acordo com a RED e, com algumas condições, ficamos todos sem multa de contrato. Depois de um dia após anunciar nossa saída, umas cinco grandes organizações entraram em contato conosco, mas a proposta que a Paquetá fez para nós é irrecusável porque, além de termos boas condições, o foco deles é apenas CS. Então, não pensamos duas vezes em aceitar“, finalizou.

Atualmente KHTEX defende a Paquetá, conquistando três grandes torneios realizados no país nos primeiros meses do ano.

Gamers Club
Parceira OFICIAL da RIOT GAMES no Brasil e tem como objetivo fomentar o cenário competitivo de VALORANT, com campeonatos e guias para você ter a melhor experiência.
Conheça a Gamers Club
Anúncio

Veja mais

Anúncio

Mais em Especial