Siga-nos

Noticias

Havan vira pra cima da Six Karma e vai aos playoffs do LCQ latino-americano

Mais cedo, FURIA eliminou a Sharks

Teremos três equipes brasileiras nos playoffs do Last Chance Qualifier latino-americano. Na última partida da primeira fase a Havan Liberty virou pra cima da Six Karma, fez 2 a 1 e garantiu a última vaga nas finais. Com a vitória, os brasileiros agora encaram a Australs no próximo sábado (16).

Mais cedo FURIA Esports e Sharks Esports protagonizaram um jogo de tirar o folego. O jogo decidido em três mapas terminou favorável a equipe pantera que segue no Last Chance Qualifier latino americano. Após o placar de 2 a 0, a FURIA jogará no próximo sábado contra a Gamelanders Blue.

Em jogo de tirar o folego, FURIA derrota Sharks e segue no LCQ

As equipes brasileiras protagonizaram um grande jogo valendo a vaga nos playoffs do LCQ. No primeiro mapa, Haven, a FURIA levou a melhor com uma virada impressionante. Em sua escolha, os tubarões fizeram uma primeira metade equilibrada no lado defensor. Indo para o lado atacante, conseguiu disparar em 11 a 8. Com uma parada tática, Carlos “Carlão” Mohn mudou a FURIA, que fez cinco rounds em sequência e garantiu a vitória por 13 a 11.

Perdendo o primeiro mapa, a Sharks precisava vencer no mapa de escolha da FURIA, Ascent. Assim como na Haven, um primeiro half de muito equilíbrio. Com uma troca de rounds absurda, a metade terminou em empate de 6 a 6.

Na segunda metade o ataque da FURIA conseguiu encaixar as jogadas. Com isso abriram 12 a 10 e chegaram ao match point. No final, a Sharks não conseguiu recuperar e fechar o mapa em 13 a 10 e a série em 2 a 0.

Havan vence a Six Karma e segue no LCQ

Em mais uma série disputada, a Havan derrotou a Six Karma por 2 a 1 e segue no LCQ. Em seu mapa de escolha, Bind, os brasileiros sofreram com a forte defesa adversária na primeira metade. Bem articulados, os colimbianos souberam garantir a first kill e abriram 9 a 3. A Havan até conseguiu se recuperar no segundo half e levou a partida para o overtime. No tempo extra, falhou em sua defesa e os adversários fecharam o mapa em 14 a 12.

O empate da Havan aconteceu no mapa da Split. Mesmo sem tanta experiência, mostraram uma superioridade no lado defensor, abrindo 8 a 4. Em seguida, garantiu o pistol round no lado atacante, fundamental para disparar no placar e conseguir fechar a série em 13 a 4.

Com isso, a série foi para a Ascent. Após um começo ruim no lado atacante, a Havan conseguiu encaixar as ofensivas e virou vencendo por 7 a 5. Na defesa, perdeu o pistol round e viu o adversário empatar o jogo. Porém, encaixando três rodadas seguidas, os BRs se aproximaram da vitória.

Não desistindo da partida, da 6K voltou a encostar no placar, deixando o jogo em 10 a 9. Mesmo com uma parada tática, a Havan não conseguiu segurar o ímpeto adversário que virou para 11 a 10. O final, com muita emoção. A 6K teve o match point, mas não conseguiu fechar o jogo e a partida foi para a prorrogação.

No primeiro round da prorrogação a Havan planejou e pegou o melhor jogador da 6K, Alexander “xander” Lopez. Depois disso garantiu o ponto e o match point. Na rodada seguinte o empate veio e mais um overtime. A 6K teve o match point mais uma vez na sequência. A HL empatou mais uma vez no 14 a 14. Depois, 15 a 15. A vitória veio apenas no 17 a 15.

Gamers Club
Parceira OFICIAL da RIOT GAMES no Brasil e tem como objetivo fomentar o cenário competitivo de VALORANT, com campeonatos e guias para você ter a melhor experiência.
Conheça a Gamers Club
Anúncio

Veja mais

Anúncio