Siga-nos

Especial

Segundo Fluyr, INGAMING sabia da agressividade da Gamelanders mas “não soube counterar”

Técnico comenta ausência da Vorax Fusion, carreira, desempenho na série e mais.

Bruno Alvares / Riot Games

Segundo Fluyr, INGAMING sabia da agressividade da Gamelanders mas “não soube counterar”

Uma das surpresas na seletiva fechada, a qual jogou ainda sob a tag NeedMoreDM, a INGAMING deu adeus ao First Strike brasileiro após perder para a Gamelanders no confronto de estreia e, na opinião do treinador Vinícius “FLUYR” Menegatti o time não conseguiu anular o que há de melhor nos adversários.

Durante a partida em Haven, Fluyr revelou que o time jogou fora da zona de conforto, já que a composição usada trouxe Sova e Cypher para dar mais informação aos jogadores. Entretanto, ressaltou que as composições ainda são um “ponto a melhorar“.

Acerca da Gamelanders, o treinador assegurou que já era esperado tamanha agressividade de Walney “Jonn” Reis e Leonardo “mwzera” Serrati, mas o time “não soube como counterar isso“.

Na visão de Fluyr, demoraram “ pra bater de igual pra igual” mesmo tendo agentes excelentes para retomada de bomb, o que corroborou em domínio de espaço muito forte dos adversários. O comandante reconheceu que “não adianta chorar pelo leite derramado porque a gente treinou assim“, focados em retomadas no lado defensor.

A INGAMING chamou em alguns momentos a pausa tática para tentar se adaptar e alinhar as visões sobre o jogo, entretanto o time ainda sim levou a pior no final da série. Fluyr citou o pause de Bind como negativo, pois ele sugeriu focar na A e “a Gamelanders continuou indo na B, e a gente acabou perdendo uma sequência grande no final do primeiro half“.

PREPARAÇÃO E DESEMPENHO

Fluyr está há duas semanas junto com o time e não tem certeza se permanecerá no futuro. De qualquer maneira, o técnico afirmou em entrevista coletiva que o time treinou nesse período durante aproximadamente seis horas diárias, com treino tático e scrims contra os “melhores times, inclusive alguns que estariam presentes no First Strike para pegar o melhor nível para esse campeonato“.

A preparação contra o time vencedor do Gamers Club Ultimate I foi mais focada no próprio jogo do time. Segundo o treinador, a INGAMING começou a criar anti-tático muito recentemente, que acabou funcionando em alguns rounds, “mas rolou aquele snowball da Gamelanders que eles acabaram sendo superiores durante toda a partida, em rounds mais comuns“.

EVOLUÇÃO DA EQUIPE

A INGAMING é um dos times menos experientes em LAN. Fluyr relatou que o convite a ele veio “tentar dar experiência e visão” aos jogadores. Segundo o treinador, a equipe estava com um ótimo mindset para o evento, mas “bateram de frente com o melhor time do Brasil, o time a ser batido” e acabaram não correspondendo às próprias expectativas. O peso da falta de vivência em eventos como esse, na opinião do comandante, impacta diretamente no desempenho individual.

Sobre a permanência na INGAMING, Fluyr afirmou que nada está determinado. Revelou que o contrato com a organização dava-se no período da preparação e competição do First Strike Brasil, mas ainda sim “foi uma oportunidade muito bacana“. Proclamou que o amadurecimento dos jogadores que ocorreu com sua colaboração vai “agregar muito“, independente da permanência na equipe.

FLUYR & CARREIRA

O veterano de CS:GO já fez um pouco de tudo, e declara amor à competição. Fluyr revelou que sempre tomou a responsabilidade de ser o organizador da equipe, e acredita que a experiência que trouxe do FPS da Valve o ajuda em tudo. Além disso, ser capitão, comentarista, criador de conteúdo, jogador e competidor corroboraram num agregado de “facetas” que construíram uma grande colaboração como coach.

SOBRE A VORAX

Para o técnico da INGAMING, a Vorax Fusion era “uma favorita para esse campeonato“, principalmente for terem um estilo “muito moderno“.

Segundo Fluyr, era “o time que poderia parar a Gamelanders numa possível final“. Existem bons adversários à favorita do campeonato, “como a B4“, mas a falta da equipe numa “oportunidade de ouro” como o First Strike foi lamentável. Apesar disso, torce para que “mantenham a cabeça erguida” e continuem trabalhando, pois o futuro do competitivo é promissor.

Gamers Club
Parceira OFICIAL da RIOT GAMES no Brasil e tem como objetivo fomentar o cenário competitivo de VALORANT, com campeonatos e guias para você ter a melhor experiência.
Conheça a Gamers Club
Anúncio
Anúncio

Veja mais

Anúncio

Mais em Especial