Siga-nos

Noticias

“O VALORANT é um jogo bom, o problema dele é tudo ao redor”, desabafa mch ao falar sobre o FPS da Riot

Influenciador elogiou o FPS, mas, ao mesmo tempo, teceu críticas ao jogo

Em transmissão feita no próprio canal na Twitch, o streamer Jean “mch” Michel fez um reflexivo e longo desabafo sobre o VALORANT. De acordo com o ex-jogador profissional, ao entrar numa live de Rafael “pava” Pavanelli, com quem ele mantém amizade, Michel, em tom descontraído, disse que teve “estresse pós-traumático” e afirmou: “não me deu saudade nenhuma” sobre o FPS da Riot Games

Apesar da revelação, Michel não poupou elogios ao FPS da Riot. Confira o que o streamer disse sobre o VALORANT: “O VALORANT é um jogo muito irado. A ideia por trás do jogo e a execução é muito boa. Eu acho que a Riot fez um ‘trampo’ ‘da hora’ com o VALORANT, mesmo que ainda tenham coisas para melhorar. É um jogo muito gostoso de jogar. Mesmo colocando agentes novos toda hora, o jogo nunca fica desequilibrado”.

Entretanto, como nem tudo são flores, logo em seguida Michel desabafou sobre tudo que cerca o jogo. “O problema do VALORANT é tudo ao redor. Tem alguns problemas que fazem parte de como o jogo é mesmo. Pra algumas pessoas pode ser bom, mas para mim é muito ruim. O VALORANT é um jogo para ser jogado muito mais em time do que o Counter-Strike. No CS todos tem a mesma opção, o que permite você jogar sozinho, por mais que você não deva fazer isso. Já o VALORANT, por ter esse quesito de cada boneco ter uma função, é um jogo mais feito ainda pra você jogar em conjunto”, disse.

Além disso, Michel criticou o modo como as filas ranqueadas são conduzidas.“Me falaram que recentemente adicionaram a possibilidade de a fila ranqueada ser jogada em cinco pessoas juntas. Porém, ao conversar com o Pava, ele me disse que ninguém joga. Aparentemente, quando você busca uma partida de cinco pessoas, o jogo só te da 25% dos pontos totais. Por isso ninguém joga. Eles colocam o sistema para jogar em cinco pessoas, mas ao mesmo desmotivam os jogadores”, ressaltou.

Para finalizar, o streamer refletiu e criticou fortemente a comunidade de VALORANT: “O estresse do VALORANT é maior que o estresse do Counter-Strike. Cada um tem uma função específica, o jogo tem que ser em time e as vezes as pessoas não querem colaborar uma com as outras. Além disso, o sistema de ranking do VALORANT foi construindo uma comunidade muito individualista, de gente que tem zero comprometimento em bater um game ‘da hora’. Na verdade, é um comprometimento a ganhar a qualquer custo por si só e subir nesse ranking”

Michel não joga mais VALORANT profissionalmente desde março desse ano, quando fez parte da da escalação da FreeAgents. Apesar disso, o streamer continua jogando e transmitindo o FPS da Riot.

Gamers Club
Parceira OFICIAL da RIOT GAMES no Brasil e tem como objetivo fomentar o cenário competitivo de VALORANT, com campeonatos e guias para você ter a melhor experiência.
Conheça a Gamers Club

Veja mais

Anúncio