Siga-nos

Noticias

“É triste falar que os treinos no Brasil têm muitos problemas em comparação com a ética do NA e do EU”, lamenta saadhak

Jogador da VKS também comentou sobre a mentalidade de campeão e as ranqueadas no Brasil

O jogador da Team Vikings Matias “Saadhak” Delipetro aproveitou o período sem competições para fazer uma análise do cenário brasileiro de VALORANT. O capitão dividiu a opinião em três pontos: mentalidade profissional dos jogadores, ranqueadas e treinos. Mais polêmico e recorrente, os treinamentos no Brasil são alvo de críticas nas redes sociais e o argentinou afirmou que o país está muito atrás de outras regiões como América do Norte e Europa.

É triste falar que os treinos no Brasil têm muitos problemas em comparação com a ética na América do Norte e Europa. Estamos longe, afirmou. “Desde coisas simples como atrasos, marcação errada nos horários e até coisas mais particulares que acontecem nas partidas como (…) MALUQUICE na hora de jogar“, completou.

Então, Saadhak explicou sua visão de como os treinos devem ser. Para isso, ele usou o termo sagrado.

O treino é SAGRADO, tem que ser levado a sério! Você tem que praticar com teu time como se fosse torneio porque você está treinando para jogar e ganhar um torneio“, justificou. “A maioria dos times, ainda Tier 1 do Brasil, entram no jogo sem um plano, simplesmente improvisando, ou até rushando para acabar logo, e isso é totalmente errado. Você tem que planejar o que você vai fazer antes de entrar no servidor, não deve jogar por jogar, se for fazer isso, vai jogar para se divertir e não para aprender/ganhar“, complementou.

Saadhak
Photo by Colin Young-Wolff/Riot Games

Mentalidade e ranqueadas

Outros pontos abordados por saadhak envolve a mentalidade de um jogador profissional de VALORANT e as partidas ranqueadas no Brasil. No primeiro tópico, ele aponta vários fatores que afetam os jogadores, como trabalhar a mentalidade para todos os momentos, o apoio psicológico e o ego.

Eu notei que a maioria dos jogadores que conseguem vitórias constantemente têm uma mentalidade de ganhador, ou seja, todo o sacrifício, todas as derrotas, todos os momentos ruins e bons, são para melhorar. Se você perde, é porque tem alguma coisa errada, mas se você ganha tem que ter humildade suficiente para encontrar o erro e continuar melhorando“, afirmou.

Ele também explicou que rankeds servem para entender o estilo brasileiro de jogo. Entretanto, alguns problemas como a falta de comunicação e a forte preocupação nas estatísticas acabam prejudicando o desenvolvimento.

Dá para perceber o ego dos jogadores, que simplesmente querem dar bala e te ¨humilhar¨ dentro do jogo, e não focam no melhorar. Fazem coisas que jamais vão fazer numa partida importante, e a desculpa é que ‘é uma ranked’. Como falou Bruce Lee, ‘Eu não tenho medo do homem que praticou dez mil chutes diferentes, mas sim do homem que praticou o mesmo chute dez mil vezes‘”, comentou.

Repercussão

O texto gerou uma repercussão positiva perante a comunidade profissional. Diversos jogadores responderam o argentino concordando com suas palavras.

Para ler o texto completo de Saadhak basta acessar este link.

Quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo do VALORANT? Então, siga o VALORANT Zone nas redes sociais: TwitterFacebook e Instagram.

Gamers Club
Parceira OFICIAL da RIOT GAMES no Brasil e tem como objetivo fomentar o cenário competitivo de VALORANT, com campeonatos e guias para você ter a melhor experiência.
Conheça a Gamers Club

Veja mais

Anúncio