Siga-nos

Noticias

“É o estilo que deve ser jogado no VALORANT”, diz mwzera sobre Vivo Keyd

Em entrevista ao ON GG, atleta comenta sobre suas expectativas para o campeonato mundial

Leonardo “mwzera” Serrati deu uma entrevista para o programa ON GG, nessa terça-feira (23). O jogador da Gamelanders, que está emprestado a Vivo Keyd para a disputa do VALORANT Champions, revelou as expectativas que têm para o mundial, a convivência com os novos companheiros, sua adaptação e mais.

O VALORANT Zone fez um resumo do papo do jogador com os jornalistas do Terra Game ON. Perguntado sobre a convivência com o novo time, mwzera disse que “tudo aconteceu muito rápido” e comentou sobre o estilo de jogo da Vivo Keyd:

“Eu não esperava que aconteceria esse convite, mas foi muito tranquilo. A galera aqui é muito gente boa, muito família. Além disso, eu joguei com o Jhow o ano passado inteiro, o que me ajudou muito. Eu já gostava bastante do estilo de jogo do pessoal da Vivo Keyd, me identificava bastante. Inclusive acho que é o estilo de jogo que deve ser jogado no VALORANT”, disse.

O atleta também comentou sobre sua adaptação e sobre jogar o mundial sem o seu time de ofício. “Sempre tem a fase de adaptação, a fase que você começa a conhecer a galera. Pra mim foi mais ‘de boa’. É estranho (não jogar o mundial com a Gamelanders), mas eu consegui me adaptar rápido. Querendo ou não eu joguei quase dois anos com o pessoal da GL, isso impacta muito. Mas também isso aqui é meu sonho (jogar o mundial)”, relatou.

Bruno Alvares & Cesar Galeão/Riot Games

Perguntado sobre a expectativas que têm para o VALORANT Champions, Leonardo disse que “todo mundo quer ser campeão, mas agora estamos pensando somente na fase de grupos. Passo a passo sempre. Vamos focar na fase de grupos e tentar passar pros playoffs, algo que nenhum time brasileiro conseguiu ainda. Um passo de cada vez”.

Mwzera foi chamado para a Vivo Keyd para ocupar a vaga de Lucas “ntk” Martins. Sendo assim, o jogador terá que fazer uma função diferente da que estava acostumado. Indagado sobre como estava a adaptação na função de iniciador, Leonardo disse: “Sempre tem a fase de adaptação, mas é uma função que eu me sinto confortável, porque eu nunca fui um entry, sempre fui um trader. É mais questão de se adaptar, pegar a mecânica e o timing das skills do que qualquer outra coisa. Eu pensei que ia demorar mais, mas me adaptei bem rápido”.

Além disso, o atleta também deu sua opinião sobre os outros times brasileiros que estão participando do campeonato mundial. Confira:

“Os outros dois times brasileiros são muito fortes. Não tem jeito, o Champions é o maior campeonato até agora, então todos os times são muito bons. Eu acredito que a FURIA vem um pouco mais forte do que a VKS por ter ganhado o Last Chance. Porém, a Vikings mostrou o ano inteiro que é um time muito constante, um time organizado, que sabe lidar com as situações do jogo e que sabe se adaptar facilmente ao meta. Além disso, eu vi uma galera dizendo que a FURIA não iria conseguir passar dos playoffs e na minha opinião eles conseguem. Claro que não vai ser fácil, mas eles tem chances sim”, ressaltou.

Por fim, mwzera disse suas expectativas sobre o cenário brasileiro de VALORANT e disse que não vê o Brasil tomar rumos no FPS parecidos com o League of Legends:

“Eu não acho que o VALORANT brasileiro vai ser igual ao League of Legends Brasileiro. O VALORANT é um jogo de FPS e o Brasil tende a ser melhor. Acredito que seja só questão de tempo, de maturidade e de melhorar algumas coisas no cenário, principalmente em questões de treino. Acredito que até o próximo ano nós vamos estar em alto nível”.

O VALORANT Champions começa na próxima quarta-feira (1). A Vivo Keyd estreia na competição no dia 3. Para ficar por dentro de tudo que acontece no maior campeonato de VALORANT do mundo, não deixe de acompanhar o VALORANT Zone.

Gamers Club
Parceira OFICIAL da RIOT GAMES no Brasil e tem como objetivo fomentar o cenário competitivo de VALORANT, com campeonatos e guias para você ter a melhor experiência.
Conheça a Gamers Club

Veja mais

Anúncio