Siga-nos




Noticias

Casters gringos dizem que LOUD chegou “ao fim de uma era”

LOUD foi eliminada do VCT Americas 2024 no último sábado (6)

Com a eliminação precoce da LOUD no VCT Americas 2024, torcedores, analistas e outros fãs de VALORANT passaram a especular sobre o futuro da equipe brasileira. Os casters britânicos Josh “Sideshow” Wilkinson e Brennon “Bren” Hook também opinaram sobre o assunto, afirmando que este parece ser “o fim de uma era” para a LOUD.

Com a derrota para a Leviatán no último sábado (6), a LOUD não conseguirá mais a classificação para os playoffs do VCT Americas 2024, além de não ter mais chances de jogar o VALORANT Champions 2024. “As performances recentes da LOUD não estão inspirando confiança e eu acho que estamos chegando ao fim de uma era. Acho que estamos no final dessa versão onde o Saadhak tenta comandar a LOUD. […] Parece que atingiram o limite“, diz Sideshow.

Quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo do VALORANT? Então, siga o VALORANT Zone nas redes sociais: TwitterFacebookInstagram.

Sideshow também chama atenção para a diferença de visão sobre Matias “Saadhak” Delipetro pela torcida brasileira com os diferentes resultados. De “melhor IGL do jogo” o argentino passou a receber muitas críticas dos brasileiros após não conseguir a classificação para os playoffs do VCT Americas 2024. Veja:

“Ele continua recebendo um nível pior de pessoas que trabalham com ele e teve que começar esse ano tentando criar um sistema totalmente diferente, onde ele não tinha um duelista estrela para construir em volta”, continuou o caster. “Os indivíduos não parecem ruins, mas a química na equipe não existe“, completou Connor “Sliggy” Blomfield.

Bren cita dificuldades logísticas de times brasileiros

Também durante a participação no episódio 182 do Plat Chat VALORANT, Bren cita algumas dificuldades enfrentadas pelos times brasileiros com a chegada das franquias. “Eu não quero colocar toda a culpa nisso, mas times na Turquia ainda podem treinar mesmo que os melhores jogadores estejam em Berlim. No Pacífico, todos podem jogar no Sudeste ou Leste Asiático. A diferença entre os times da América do Sul e América do Norte é ridícula. Eles estão em uma bolha, no vácuo“, inicia.

“É um sintoma do porquê os jogadores estão sendo tão reciclados, como na FURIA, na LOUD, onde o pANcada voltou, porque eles tem problemas fundamentais para contratar novos jogadores”, opina o caster. “Acho que a cena brasileira inteira vai sofrer e essa é a primeira parte disso. […] A região não vai ser tão bem desenvolvida quando você não tem pesos pesados como LOUD para pavimentar o caminho para outras equipes aprenderem e melhorarem. É um problema nos termos combinado as Américas“, finaliza Bren.

Perdeu alguma edição do Spike Plant ou quer apenas rever? Acesse nosso canal no YouTube ou confira a edição no Spotify!

Anúncio

Veja mais