Siga-nos

Especial

5 jogadores de destaque do Ato 1 de VALORANT

O VALORANT Zone elegeu cinco jogadores que se destacaram no primeiro Ato do FPS da Riot Games

Arte por VALORANT Zone

5 jogadores de destaque do Ato 1 de VALORANT

O primeiro ato do passe de batalha de VALORANT se encerrou na última terça-feira (4). Os dois últimos meses eclodiram todo o potencial que o FPS da Riot Games possui, com equipes formadas, campeonatos realizados e jogadores se destacando.

E o celeiro brasileiro já mostrou seus primeiros grandes jogadores. O VALORANT Zone preparou uma lista com cinco players que se destacaram durante o Ato 1: Ignição. Confira:

Leonardo “mwzera” Serrati

Jogador da Gamelanders, mwzera talvez tenha sido o principal jogador brasileiro neste primeiro Ato. Sua equipe conquistou duas das principais competições feitas no país e ele acabou sendo MVP do Gamers Club Ultimate.

Ao VZone, mwzera afirma que todo esse destaque vem da dedicação que ele e seu time vem tendo com o jogo.

Eu venho me dedicando e me preparando para isso com meu time desde o beta na América do Norte. Isso com certeza foi um dos principais motivos“, explica.

O jogador também comentou sobre os objetivos para o próximo Ato do jogo:”Individualmente falando, é manter a crescente e consistência e tentar ajudar meu time a vencer todos os campeonatos oficiais aqui no Brasil”.

Confesso que não fico pensando muito em MVP, apesar de ser muito foda essa conquista. Isso é consequência de dedicação e trabalho. E se possível jogar algum campeonato de maior nível possível fora do país após a pandemia“, comenta.

Gabriel “qck” Lima

Integrante da Team oNe, qck é a prova que o Brasil é uma grande fábrica de jogadores de FPS. Com apenas 17 anos, ele chegou ao Radiante e ajudou sua equipe a disputar a final da GC Ultimate.

No primeiro torneio oficial de VALORANT disputado no país, o jogador já mostrou a que veio, sendo, inclusive, eleito um dos jogadores destaques da competição (EVP) ao conseguir abater, no total 108 adversários e obter a maior pontuação média de combate com 1637.

Gabriel “PATOCHOVSK” Pacheco

Um jogador que merece uma oportunidade em uma equipe é PATOCHOVSK. O player conseguiu a incrível façanha de chegar ao Radiante com seis contas diferentes.

Diferente de outros jogos, PATOCHOVSK confirmou que está interessado no cenário profissional do VALORANT: “Passei por vários jogos, mas sempre com a intenção de me divertir e fazer novas amizades. Não tive a oportunidade de jogar profissionalmente“, disse.

Com a estreia do VALORANT me interessei pelo jogo, no qual estou me dedicando para entrar no competitivo e levar o jogo mais a sério“, explica.

O que para muitos é um grande feito, para ele, seis contas no nível Radiante foi algo normal.

Sempre que pegava Radiante em uma conta as filas costumavam demorar pra encontrar partida. Com isso eu fui criando outras contas e como faço stream achei que seria um conteúdo legal. Uma coisa levou a outra e como jogo com frequência foi esse o resultado“, esclarece.

Atualmente ele está jogando na FAKEZIN, equipe formada liderada pelo influenciador Joseph “Tecnosh” Touma e que foi vice-campeã do Orbital Strike Cup. Para o próximo Ato, o objetivo segue o mesmo.

Ter destaque no cenário profissional. Mas continuarei com as streams e quem sabe não sai mais algumas contas radiantes“, conclui ironicamente.

Ana “naxysz” Beatriz

Naxy é outra que já passou da hora de integrar uma equipe profissional. Dedicada, a jogadora foi a primeira mulher (que o VZ tem relato) de alcançar o nível Radiante no primeiro Ato.

A jogadora também já soltou o grito de campeã no FPS da Riot Games ao ser campeã do Rivals Women’s Cup defendendo o Fakezão.

Diferente de outros jogadores, naxy teve mais dificuldade de chegar ao nível máximo do VALORANT.

Não jogava com equipes fechadas e acabei usando as ranqueadas para treinar solo, então acabava startando e jogando muitas partidas. Contanto que terminei o 1º Ato com mais de 120 vitórias em ranqueadas“, explicou.

Enquanto alguns pegavam Radiante com dez vitórias e iam para smurf, eu acabava sempre jogando na principal, então tryhardei um pouco e consegui subir do diamante 2 para o radiante“, desabafou a jogadora.

Além disso, ela exaltou sua conquista, explicando o valor de chegar ao Radiante: “Ser a primeira menina a pegar Radiante não prova só que mulheres também conseguem, mas prova para mim mesma que estou no caminho certo.

Confesso que não foi fácil, algumas partidas eu tinha que ler muita coisa ruim do tipo,”só mata de costas”, ou que eu estava sendo carregada isso mesmo estando top frag, mas tentei relevar e continuar subindo

Bryan “pANcada” Luna

O ex-jogador de Crossfire, pANcada é mais um jogador que apostou no FPS da Riot. O player se dedicou tanto ao game que foi o primeiro brasileiro a chegar no nível Radiante. Foram necessárias apenas oito partidas para ele alcançar a marca.

Apesar de ter sido rápido para chegar ao nível máximo, pANcada afirmou que não gosta de jogar as partidas competitivas.

Eu fiz a md5 dois dias depois que saiu a ranked. Nem esperava pegar Radiante tão rápido assim, já que não gosto muito de partidas ranqueadas“, contou o jogador da TERROR.NET.

Para o próximo Ato, o jogador foca no cenário profissional: “Espero que tenha mais campeonatos grandes e que as empresas comecem a apoiar mais o cenário brasileiro nesses primeiros passos do jogo“, disse.

Gamers Club
Parceira OFICIAL da RIOT GAMES no Brasil e tem como objetivo fomentar o cenário competitivo de VALORANT, com campeonatos e guias para você ter a melhor experiência.
Conheça a Gamers Club
Anúncio
Anúncio

Veja mais

Anúncio

Mais em Especial